Notícias
Apresentação do Programa OLEM e Premiação do concurso da redação Escola Luiz César 22 anos
Qui, 19 de Abril de 2018 10:43

O conceito de afetividade de Henri Wallon

       Todos nós que fazemos parte da família Luiz César, agradecemos a presença de todos os pais ou responsáveis que se empenharam em vir a Escola na manhã do dia 18 de abril, para nos acompanhar e prestigiar. A parceria entre pais e escola, quando afinada, pode contribuir significativamente para a formação cidadã dos alunos e solidificar a construção do conhecimento, estabelecendo um objetivo comum, em casa e na escola. Afinal, sozinhos vencemos às vezes, mas em equipe podemos ganhar constantemente!

       Realizamos neste evento a premiação do Concurso de Redação com o tema – 22 anos de Escola Luiz César de Siqueira Melo, que contou com o envolvimento da família na escola.

       Apresentamos um pouco do trabalho desenvolvido em nossa escola com o programa O Líder em Mim. Programa baseado no livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, que promove a mudança comportamental em educadores, crianças e adolescentes para que desenvolvam as competências socioemocionais necessárias aos desafios deste século e tornem-se protagonistas de suas próprias vidas e da transformação da sociedade. Contribuindo para formar pessoas melhores para viver em sociedade, construindo assim mundo melhor!

       Nosso evento contou com uma apresentação teatral da Companhia de Teatro da Escola Luiz César, com os alunos Guilherme Prates e Santos, Maria Eduarda Magalhães Peixoto e Nícollas Gabriel dos Reis Silva, com direção do professor Pedro Aveiro e sonorização Eduardo Makyama, com a peça “O Líder em Mim”. Depoimento em relação a contribuição do programa O Líder em Mim para suas vidas e apresentações musicais.

       Na ocasião também aconteceu uma homenagem à empresa BSYD Corporation.

 
Projeto: Copa na Escola Luiz César
Sex, 13 de Abril de 2018 14:29

Conscientização contra o Bullying

            Estamos às vésperas de mais uma Copa, e como sempre muito se ouve falar em Patriotismo, orgulho pela Bandeira e camisa verde amarela. Mas pensemos juntos nesse momento: O que realmente significa Patriotismo?

            Patriotismo é o sentimento de orgulho, amor e devoção pela pátria e pelos símbolos como a Bandeira, o Hino, o Brasão, os mitos históricos, as riquezas naturais e patrimônios. Patriotismo é a razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidários com os seus compatriotas.

            O verdadeiro patriotismo acontece quando praticamos o civismo saudável, sentimentos e atitudes de respeito ao próximo.

            Em ano de copa do mundo, essa paixão torna-se mais forte nos corações verde-amarelos, pois a população respira futebol nas ruas, nas escolas, nas lojas, enfim, em todos os ambientes, inclusive na escola. Por isso, a importância do desenvolvimento do Projeto: Copa na Escola Luiz César onde aproveitaremos para desenvolver atividades pedagógicas na área, social, intelectual, política e cultural visando o enriquecimento de nossas aulas através da   história da Copa do Mundo, conhecendo mais sobre os países participantes e o país sede.

 
Projeto: Meu esqueleto
Qui, 12 de Abril de 2018 16:05

O conceito de afetividade de Henri Wallon

Meu Esqueleto

        O esqueleto humano é a estrutura óssea que compõe o corpo humano. Em outras palavras, o esqueleto corresponde ao conjunto de ossos de um determinado corpo, sendo suas principais funções: Sustentação, locomoção e proteção de órgãos vitais.

        Você já percebeu quantos movimentos diferentes é capaz de fazer o seu corpo? Andar, correr, pular, pegar objetos, agachar, sentar, dobrar e esticar os braços e pernas e muitos outros!

        O 2º ano B conseguiu perceber e entender que, graças aos ossos que o corpo se movimenta.

        Então, os alunos confeccionaram um esqueleto usando cotonetes, com o objetivo de concretizar a noção que o corpo é sustentado pelo esqueleto.

 
O conceito de afetividade de Henri Wallon
Qua, 28 de Março de 2018 16:29

O conceito de afetividade de Henri Wallon

A Escola Luiz César de Siqueira Melo afirma sua visão pedagógica de afetividade de Henri Wallon.

Henri Wallon inovou ao colocar a afetividade como um dos aspectos centrais do desenvolvimento.

          Quando uma mãe abre os braços para receber um bebê que dá seus primeiros passos, expressa com gestos a intenção de acolhê-lo e ele reage caminhando em sua direção. Com esse movimento, a criança amplia seu conhecimento e é estimulada a aprender a andar. Assim como ela, toda pessoa é afetada tanto por elementos externos - o olhar do outro, um objeto que chama a atenção, uma informação que recebe do meio - quanto por sensações internas - medo, alegria, fome - e responde a eles. Essa condição humana recebe o nome de afetividade e é crucial para o desenvolvimento. Diferentemente do que se pensa, o conceito não é sinônimo de carinho e amor (leia o resumo no quadro abaixo). "Todo ser humano é afetado positiva e negativamente e reage a esses estímulos", explica Abigail Alvarenga Mahoney, pesquisadora convidada do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). 

          Grandes estudiosos, como Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vygotsky (1896-1934), já atribuíam importância à afetividade no processo evolutivo, mas foi o educador francês Henri Wallon (1879-1962) que se aprofundou na questão. Ao estudar a criança, ele não coloca a inteligência como o principal componente do desenvolvimento, mas defende que a vida psíquica é formada por três dimensões - motora, afetiva e cognitiva -, que coexistem e atuam de forma integrada. "O que é conquistado em um plano atinge o outro mesmo que não se tenha consciência disso", diz Laurinda Ramalho de Almeida, vice-coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação, da PUC-SP. No exemplo dado, ao andar, o bebê desenvolve suas dimensões motora e cognitiva, com base em um estímulo afetivo. Um olhar repressor da mãe poderia impedi-lo de aprender. 

          Wallon defende que o processo de evolução depende tanto da capacidade biológica do sujeito quanto do ambiente, que o afeta de alguma forma. Ele nasce com um equipamento orgânico, que lhe dá determinados recursos, mas é o meio que vai permitir que essas potencialidades se desenvolvam. "Uma criança com um aparelho fonador em perfeitas condições, por exemplo, só vai desenvolver a fala se estiver em um ambiente que desperte isso, com falantes que possam ser imitados e outros mecanismos de aprendizagem", explica Laurinda (saiba mais no trecho de livro na página seguinte). 

          Assim como Piaget, Wallon divide o desenvolvimento em etapas, que para ele são cinco: impulsivo-emocional; sensório-motor e projetivo; personalismo; categorial; e puberdade e adolescência. Ao longo desse processo, a afetividade e a inteligência se alternam. No primeiro ano de vida, a função que predomina é a afetividade. O bebê a usa para se expressar e interagir com as pessoas, que reagem a essas manifestações e intermediam a relação dele com o ambiente. Depois, na etapa sensório-motora e projetiva, a inteligência prepondera. É o momento em que a criança começa a andar, falar e manipular objetos e está voltada para o exterior, ou seja, para o conhecimento. Essas mudanças não significam, no entanto, que uma das funções desaparece. Como explica Izabel Galvão no livro Henri Wallon: Uma Concepção Dialética do Desenvolvimento Infantil, "apesar de alternarem a dominância, afetividade e cognição não são funções exteriores uma à outra. Ao reaparecer como atividade predominante, uma incorpora as conquistas da anterior".

As três manifestações da afetividade

          Wallon mostra que a afetividade é expressa de três maneiras: por meio da emoção, do sentimento e da paixão. Essas manifestações surgem durante toda a vida do indivíduo, mas, assim como o pensamento infantil, apresentam uma evolução, que caminha do sincrético para o diferencial. A emoção, segundo o educador, é a primeira expressão da afetividade. Ela tem uma ativação orgânica, ou seja, não é controlada pela razão. Quando alguém é assaltado e fica com medo, por exemplo, pode sair correndo mesmo sabendo que não é a melhor forma de reagir. 

          O sentimento, por sua vez, já tem um caráter mais cognitivo. Ele é a representação da sensação e surge nos momentos em que a pessoa já consegue falar sobre o que lhe afeta - ao comenta um momento de tristeza, por exemplo. Já a paixão tem como característica o autocontrole em função de um objetivo. Ela se manifesta quando o indivíduo domina o medo, por exemplo, para sair de uma situação de perigo. . 

          Pelo fato de ser mais visível que as outras duas manifestações, a emoção é tida por Wallon como a forma mais expressiva de afetividade e ganha destaque dentro de suas obras. Ao observar as reações emotivas, ele encontra indicadores para analisar as estratégias usadas em sala de aula (leia a questão de concurso acima). "Se o professor consegue entender o que ocorre quando o aluno está cansado ou desmotivado, por exemplo, é capaz de usar a informação a favor do conhecimento, controlando a situação", explica Laurinda. Não é possível falar em afetividade sem falar em emoção, porém os dois termos não são sinônimos. Na próxima reportagem da série, você vai conhecer mais a fundo as teorias de Wallon sobre essa importante expressão, tida como o primeiro recurso de interação do indivíduo com o meio.

Referência:

SALLA, Fernanda. O conceito de afetividade de Henri Wallon: Henri Wallon inovou ao colocar a afetividade como um dos aspectos centrais do desenvolvimento. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/264/0-conceito-de-afetividade-de-henri-wallon>. Acesso em: 28 mar. 2018.

 
“Bullying? 'Tô' Fora!"
Qua, 28 de Março de 2018 14:30

Conscientização contra o Bullying

        No dia 22 de março de 2018 a Escola Luiz César de Siqueira Melo iniciou o projeto “Bullying? ‘Tô’ Fora!” no intuito de apresentar o Bullying de forma simples, trabalhando os conceitos de definição e respeito à diversidades e pluralidade.

        Nossa abertura contou com o apoio e palestra da psicóloga Vilma, que expos de maneira sucinta e impactante o tema e seus efeitos. A Escola Luiz César de Siqueira Melo, preocupa-se com a formação sócio afetiva, nesse contexto faz-se necessário interligar conceitos basilares da educação, como formadora de caráter à prática do dia a dia de nossos alunos. Esses conceitos abordados e trabalhados com sinergia tornar-se-á mais prazerosos e eficazes.

        O nosso maior desafio é aplicar as teorias às vivencias da prática de nossos alunos. Este será sanado com a união de todos os docentes nessa mesma causa, a saber: a erradicação do Bullying em nossa escola e consequentemente em nossa sociedade.

 
Escola Luiz César oferece a seus alunos um "aulao" dedicado a OBMEP
Sex, 23 de Março de 2018 15:32

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas - OBMEP

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas - OBMEP é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática – SBM, e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC.

Criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área, a OBMEP tem como objetivos principais:

  • Estimular e promover o estudo da Matemática;
  • Contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a material didático de qualidade;
  • Identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas;
  • Incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas, contribuindo para a sua valorização profissional;
  • Contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas;
  • Promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.


O público-alvo da OBMEP é composto de alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até último ano do Ensino Médio. Em 2017, mais de 18 milhões de alunos de participaram da olimpíada.

Este ano (2018) a Escola Luiz César de Siqueira Melo, também participará da OBMEP e oferece a seus alunos um “aulão" preparatório para a olimpíada.

APRESENTAÇÃO: 14ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS . Disponível em: <http://www.obmep.org.br/apresentacao.htm>. Acesso em: 23 mar. 2018.

 

 
Veja Mais >>12345678910

Avisos

 - ATENÇÃO - 

Início das aulas no dia 1º de agosto (Quarta-feira).
Os ônibus passarão nos mesmos locais e horários.
Aguardamos por vocês!

logo-jalles-machado

logo-grupo-lage

Rua 35, 600 Primavera I – Goianésia -GO

fjm@fjm.org.br

(62) 3353-2005   (62) 3353-3510

Fale conosco >>

apice-tecnologia